Cumplicidades

Há palavras que nos beijam, Como se tivessem boca. Palavras de amor, de esperança. De imenso amor, de esperança louca...

sábado, novembro 13, 2004

Saquinhos de amor diluídos
com palavras

Sabe bem, não sabe?
Disfarçar a tristeza com palavras que se bebem. Despalavrar o saquinho lavando-o em lágrimas que o coração aquece, sempre.
Sabes bem, sabes?
Beber-te o olhar que sorri enquanto ouço a bolachinha substituir-se à vontade... sobra a recordação das migalhas que trago em mim. Bebo-as depois do vazio...
sabem a ti!

De Anjo élico






Sabe bem, sim
Sabe bem sentir as tuas palavras a escorregarem pelos meus lábios a penetrarem-me a pele, e percorrer as minhas veias e artérias, até chegar ao coração,
A deixarem um rastro de fogo na sua passagem
sentir o meu corpo queimar
E olhar nos teus olhos e perder-me nesse ceu negro que me ilumina.
Sentir as palavras a dançarem-se neles em ritmos suaves e ternos
Roubar cada uma e guarda-las num frasco de vidro já envelhecido por este tempo que nos consome…
E Bebe-las numa doce lentidão para sentir o teu sabor, quando o vazio da tua ausência se instala no meu corpo e na minha alma, até que possa saciar esta tão já sede de ti...


37 Comments:

Blogger wind said...

Grande sintonia entre o que anjo escreveu e a tua "continuação". O amor na sua forma mais sensível, o estar nos olhos e dentro do outro nos corpos, no nosso interior, ou antes, na nossa alma:) Não tenho mais palavras para comentar esta beleza. ;9 beijos:)***

2:16 da manhã  
Blogger CAP said...

Ai sabe! Sabe!
Bom fds, Maria! **

2:18 da manhã  
Blogger justanothernickname said...

A distância a água. .......so longe você vê. .....

As palavras são resmungadas, eu não posso ler.

Se escrevia. poema ........a como o seu

As pessoas estariam batendo em minha porta!!

Eh não mau? ...

2:43 da manhã  
Blogger Maria Branco said...

Just: :) :) ... Which translator you use???

2:51 da manhã  
Blogger Alice said...

a tua ausência não é um vazio... ela preenche os meus dias inteiros. e esta sede não se pode matar porque a paixão é uma droga convertida em veneno mortal. com ela no sangue nada se mostra suficiente e portanto não nos chega

5:07 da manhã  
Blogger frog said...

Sim, sabe bem...preciso é que o sabor das palavras perdure para além do efémero, como as tuas querida Maria!

Beijo grande

9:48 da manhã  
Blogger Anjo élico said...

Ai a saudade do prazer ausente... que sacio com as tuas belas palavras.
Muito obrigado
:)

10:42 da manhã  
Blogger R/B Estação said...

Sabe bem começar o dia a ler coisas belas como estas!!
Beijinhos e feliz fim de semana.

12:38 da tarde  
Blogger Piolha said...

São tantas as palavras com que descrevemos o sentimento de tristeza, alegria, felicidade, solidão... são tantos os sentimentos... tão poucas as palavras que os conseguem realmente descrever na sua plenitude... se bebermos palavras ao menos que sejam as palavras sinceras, doces, morbidas e até fogosas, qualquer tipo de palavras desde que ela descreva grandes sentimentos e desde que saia de bocas que nos dizem muito! Um beijo Maria*

3:04 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

palavras, o seu poder e limite!

Maria, bom fds para ti, um beijo do "amo"

[às vezes esqueço esta coisa do 'anonymous'e não deixo identificação. Peço desculpa.:-)

3:16 da tarde  
Blogger LM said...

hà certas palavras que só dá vontade mesmo é de beber!!um beijo luismiguel.blogs.sapo.pt

4:08 da tarde  
Blogger corpo visível said...

Sabe bem ter um coraçäo povoado de palavras!

4:37 da tarde  
Blogger darkman said...

lindo, gostei! cm gosto de ler poemas bonitos...*

5:25 da tarde  
Blogger Palavras de Algodão said...

Sabe bem, sim!...
"
[...]
Conta-me que não sou um sonho...
Deixa-me aninhar no teu peito tão doce e ficar uns instantes... calada.
Nem precisas dizer nada porque melhor do que dizer é sentir que realmente nos amamos!
 
E eu fico!
Fico embriagada com teu cheiro e quase adormeço no embalar sereno do teu colo...
 
 
É tão bom estar assim... contigo!
Tudo à volta é cenário, e nós, sem papeis estudados, improvisamos, ao som de melodias dum compositor desconhecido  que vai deixando fluir silêncios compassados...
 
E dou por mim outra vez calma como há muito não sentia , já que enquanto em ti repouso sinto a brisa mansa do teu olhar...
E olho-te, uma, duas, tantas vezes!
Não resisto!
Quero o sabor da tua boca!
Quero o teu calor!
Despertaste em mim este desejo adormecido!
Não lhe vou dar sossego!
Vou é dar-to a ti!
Mergulhar enquanto te beijo ternamente, com doçura... e me desvendo outra vez!...
[...]
"

Sabe bem, ler-te, ver como articulas as palavras belas dos "outros" com as tuas...
Sabe bem, Menina de Ouro.
Beijo e um sábado feliz!
Porquê?
Porque "sabe bem" saber-te feliz!

Beijitos,
Cris

5:35 da tarde  
Blogger Luna said...

Palavras soltas
Perdidas e desencontradas
Palavras ditas com sentir
Outras de anzol
Palavras ditas daqui
Chegadas aí desentendidas
Em silêncios sentidos
Cumplices de amantes
Em silêncios sentidos
Em silêncios mentidos...


Luna

5:44 da tarde  
Blogger Mónica said...

È a primeira vez k venho ao teu blog mas gostei imenso vou voltar.Parabens por ele,bjs**

5:46 da tarde  
Blogger amita said...

Sabe tão bem, Maria! E ir saboreando lentamente essa partilha. Feliz de quem têm momentos ditosos. Obrigada pela tua incansável presença e por tuas belas palavras no meu cantinho. Bjinhos Amiga. Um bom fim-de-semana.

6:11 da tarde  
Blogger Carmem L Vilanova said...

Sabe divino, Maria!
É o sabor do AMOR, que penetra nossos lábios por meio de palavras e invade o coraçao, inundando-nos de um sentimento que ora acalma, ora nos faz sentir como verdadeiros vulcoes em erupçao! E que maravilha que é sentir algo assim, nao é verdade?
Recebi seus últimos comentários, lindos como sempre! Muitíssimo Obrigada!
Ah! Enfim consegui... o site já está de cara nova!
Beijinhos e um excelente fim de semana!
Carmem Lúcia Vilanova

7:06 da tarde  
Blogger Gilda said...

Sabes bem, sabes.
Beijo imenso, querida Maria.

7:26 da tarde  
Blogger nos.intervalos.da.memoria said...

dias frios. palavras que nos aquecem. sabe bem sabe.

bjos
bom fimdesemana


(Maria, obrigada pelos comentários)

7:35 da tarde  
Blogger Yardbird said...

Sabe bem...ler-te Maria. Sabe bem...saber-te aqui, Maria. Sabes-me bem
Beijoos, sábado feliz

7:52 da tarde  
Blogger pipetobacco said...

{ ...

sabe bem, sim[]... sentar-me nesta mesa, onde estivemos [recordar[-te], e beber[-te] no sabor do café [que sempre saboreio inteiro e puro] [...] sabe bem, sim[]... sentir[-te] nesta mesa, onde estivemos [beber[-te], e recordar-te nessa infusão de sementes [almas]
e querer[-te] quente [café] neste ausente recordar [filtrado] só por [mim; nós] saboreado.
© pipetobacco

... }

11:05 da tarde  
Blogger lique said...

Então não sabe, Maria? Talvez o melhor sabor, o de instantes preciosos. Beijinhos, amiga.

11:10 da tarde  
Blogger sandra said...

ola minha amiga!gostei do texto...muito profundo...
começo a ficar triste sem a tua visita em meu canto....mas prontos...olha beijinhos...

2:46 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Sabe sim Maria, sabe muito bem sorver as lágrimas das fotos da memória... sabe muito bem sorrir e piscar o olho ao reflexo de ti, nas ondas do mar que meus pés molham... sabe-me muito bem Maria relaxar meu olhar com pinturas escritas que aqui deixas... sabe-me deliciosamente bem Maria ter-te como amiga!!!
Beijo grande pra ti...

In Loko

3:22 da manhã  
Blogger Emilio de Sousa said...

O que sabe bem é ter a oportunidade de lê-la e senti-la aqui. E, no caso deste post, saborear uma saudade diferente, saudável, doce. Que seja para breve que saciem a sede, os dois. Beijinho, Maria.

9:17 da manhã  
Blogger tartaruga said...

é sempre dificl acrescentar algo mais à perfeição das tuas palavras e ao estado de alma que elas transmitem! um grande beijinho querida amiga!:)

12:24 da tarde  
Blogger polittikus said...

Sabe bem ler-te e ouvir as tuas palavras como som de fundo, na pessoa que amo.Adorei, dos meus favoritos...

5:00 da tarde  
Blogger contadordehistorias said...

Que saboroso momento.

beijo grande

6:34 da tarde  
Blogger Antonio Balbino Caldeira said...

Gostei do "despalavrar o saquinho". O saquinho é a cabeça. Então, será que as palavras complicam a vida? Ou melhor, os sentimentos?

6:38 da tarde  
Blogger MWoman said...

Ai se sabe, Maria! Sabe muito bem...Beijinhos e votos de uma boa noite.

7:50 da tarde  
Blogger Vera Cymbron said...

Sempre fantástica no que escreves...
Jinho

10:17 da manhã  
Blogger Olhares said...

Aqui, salta-se de palavra em palavra com um brilhozinho nos olhos e fica-se sempre com a vontade de voltar à descoberta de novos brilhos. Obrigada!
Um bom começo de semana, Maria.
Beijo grande

12:46 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

final de almoço, um tempinho livre, passo para te desejar uma semana em que no final de cada dia possas dizer "soube bem, soube bem".
beijo do "amo".

2:34 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Lindo, este teu post, tão lindo, mas tão lindo, tão intenso, suave, leve de tão doce.
Partilhas

12:15 da tarde  
Blogger folhasdemim said...

Sabe bem sentir as tuas palavras plenas de emoções :) Beijos, betty

12:06 da manhã  
Blogger Onun said...

Finalmente dei aqui uma saltada, mas ainda sem o devido tempo para ler com cuidado.
Gostei deste pequeno texto.
virei aqui esporádicamente ver o que se escreve...pode ser que surpreeenda

3:01 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

actualizações de weblogs portugueses