Cumplicidades

Há palavras que nos beijam, Como se tivessem boca. Palavras de amor, de esperança. De imenso amor, de esperança louca...

domingo, novembro 28, 2004

Regresso...

O meu amor da vida está paralisado pelo teu sono
É como ave no ar veloz detida
Tudo em mim se cala para escutar o chão do teu regresso

Pois no ar estremece tua alegria
- Tua jovem riqueza de arbusto -
A luz espera teu perfil teu gesto
Teu ímpeto tua fuga e desafio
Tua inteligência tua argúcia teu riso

Como ondas do mar dançam em mim os pés do teu regresso


Sophia de Mello Breyner Andresen




Sinto no rosto o vento da saudade que te sei
Saboreio nas gotas de chuva o sal das tuas lágrimas.
E nas nuvens escuras que passam vejo a tristeza que te consome.
Vejo-te no Adeus, e dói-me o sorriso de partir
Este partir e ficar na saudade
Ficas de pé acenando teu braço nuvem
Onde a chuva é certeza...

Antevemos já o silêncio do reencontro
Nos novelos do tempo
Que fiamos lado a lado
Por todas as horas

Antevejo as portas que se irão abrir no teu olhar
Adivinho-me a escorregar pelo mistério do teu corpo
Como o sol de ti ...de mim

Sol que nasce dentro de nós,
E que rompe em abraço luz as nuvens da saudade.


Sossega amor, não demoro...

32 Comments:

Blogger Aromas Do Mar said...

Abre os braços e deixa-te levar nas asas do sonho, de um amor que não tarda a chegar.
Beijo grande

4:24 da tarde  
Blogger frog said...

... o sol que nasce dentro de nós e que rompe em abraço de luz as nuvens da saudade, continua a brilhar intensamente... apesar da espera!...

Beijo grande

5:29 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Querido amiga Maria, está tudo bem comigo e com o Vmar, apenas super-ocupados, com pouco tempo disponível para visitar as pessoas de quem gostamos na blogosfera.
Mas neste Domingo chuvoso passei por aqui... Estava com saudades das tuas lindas rosas brancas orvalhadas e das tuas palavras poéticas. Sabes?, fico sempre com uma sensação de paz e serenidade quando passo por aqui... mesmo quando as palavras são um pouco tristes ou melancólicas – as tuas ou as dos poetas que citas. Há uma “vibração” de harmonia e beleza neste blog que me pacifica. Bem hajas, Maria.
Um grande abraço para ti, meu e do Vitor.

Ana (http://a_verdade_da_mentira.weblog.com.pt/)

6:33 da tarde  
Blogger sandra said...

Olá minha querida amiga Maria!Pois é...felizmente continuo com a minha boa disposição e alegria e a cada diz que passa torna-se maior!
Adorei este teu texto, está lindo!Adoro ler-te pois teus textos sejam eles de amor, de saudade ou das duas coisas juntas são igualmente muito lindos e profundos e verdadeiras analogias e paralelismos!
Amiga aqui fica algo para ti, de mim para ti:
Maria

Maravilhosa
Amante da vida
Realista
Incansável
Amiga do coração!

Beijinhos grandes e espero que tenhas gostado!

7:23 da tarde  
Blogger sandra said...

Olá minha querida amiga Maria!Pois é...felizmente continuo com a minha boa disposição e alegria e a cada diz que passa torna-se maior!
Adorei este teu texto, está lindo!Adoro ler-te pois teus textos sejam eles de amor, de saudade ou das duas coisas juntas são igualmente muito lindos e profundos e verdadeiras analogias e paralelismos!
Amiga aqui fica algo para ti, de mim para ti:
Maria

Maravilhosa
Amante da vida
Realista
Incansável
Amiga do coração!

Beijinhos grandes e espero que tenhas gostado!

7:24 da tarde  
Blogger Sara said...

Como o teu poema me fez sonhar neste final de tarde com “gotas de chuva”

Boa semana
Beijos

8:08 da tarde  
Blogger justanothernickname said...

Nice.....I'm getting better at this translation.

8:13 da tarde  
Blogger lique said...

Esperar o reencontro é, ao mesmo tempo, um sebtimento doce e amargo. Belas as tuas palavras a complementar o poema de Sophia. Beijinhos, Maria.

9:11 da tarde  
Blogger amita said...

A angústia da espera, a alegria do reencontro. Que seja doce como o teu poema. Bjinhos amiga

10:28 da tarde  
Blogger wind said...

Lindo post. Genial continuação do teu poema com o de Sophia de Mello Breyner. O adeus não tem de ser definitivo, pode ser um: até breve:)Beijos***

10:47 da tarde  
Blogger CAP said...

Realmente, por estes dias, só mesmo o sol interior para nos aquecer. Beijos e boa semana.
ps- A Leo não tem tido tempo, um dia destes volta...

2:11 da manhã  
Blogger Vera Cymbron said...

Só para dizer obrigada!
Jinhos

9:26 da manhã  
Blogger Emilio de Sousa said...

É bom deixar uma porta aberta e manter a sopa quente ao canto do lume. Há sempre alguém que necessita. Independentemente de ser o nosso amor ou mui simplesmente o nosso próximo. Os dois poemas são inexcedíveis. Um beijo grande.

10:41 da manhã  
Blogger pedra said...

Que belíssimas palavras neste poema de entrega. Vieram-me as lágrimas aos olhos, não pude evitar, porque o amor é isso mesmo, um caminho sem demoras.

11:12 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Aguardar o reencontro é também ir renascendo um pouco em cada dia que passa: Mais perto.. mais perto.. cada vez mais perto...
Muito bonitos os dois poemas, Maria.
Um beijo, fica bem.
aguas de marco

1:36 da tarde  
Blogger Alexandre Narciso said...

Mais uma cumplicidade mágica partilhada. Obrigado pelas felicitações.
Beijinhos e boa semana
*A

1:41 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Há blogs que têm este condão de nos fazer voltar a sonhar. Obrigado.

George

http://georgecassiel.blogspot.com

5:51 da tarde  
Blogger Luis said...

E acredita, Maria, que já sentia saudade do teu habitual cumprimento no meu espaço.
Não deves ter reparado: há dias, deixei-te lá um convite para estares presente numa eventual apresentação de um livro sobre Ourém tendo por base as estórias do meu blog. Se se realizar, será em 5 de Novembro. Posso desde já contar contigo?

6:18 da tarde  
Blogger Piolha said...

Olá!!!! nem me fales em saudade que dá-me já aqui uma coisinha má =( aiiii linda maria escreves tão bem... uma pessoa até fica mais feliz só de ler! Muah*

9:36 da tarde  
Blogger ognid said...

Gosto da combinação que fazes de palavras tuas com o que outros poetas escreveram. Fica muito bonito. Beijos.

10:00 da tarde  
Blogger ognid said...

Gosto da combinação que fazes de palavras tuas com o que outros poetas escreveram. Fica muito bonito. Beijos.

10:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olá Maria, agora fiquei com saudades. Até que gosto da saudade que faz crescer a vontade de ver chegar. Hum!!!! Então qdo os dias vão passando e vai chegando a hora do encontro, Deus do céu, ai,ai, ai, ui,ui, kkkkkkkk.
Tão bonito este texto, adorei!
beijinhos e uma linda semana

10:28 da tarde  
Blogger stillforty said...

Gostei muito da escolha do belo texto da Sophia...sempre Sophia! Adorei o teu: sossega amor, não demoro...
Beijos e boa semana.

11:05 da tarde  
Blogger Bruno said...

Saudade... Saudade... Belas palavras que escreves! Mais belas do que a da autora em cima.. ******** :)

11:15 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

oi maria.
lindo. incomparávelmente melhor que o poema da senhora sofia m. b.
beijos procê.

12:10 da tarde  
Blogger o5elemento said...

{ ...

[virás][?]
sinto vontade de te olhar,
correr para os teus braços,
sentir-te quando te aperto,
ouvir os teus gemidos de prazer.
quero-te junto de mim, sei que não virás!
sinto necessidade de te beijar, acariciar-te, amar-te.
não poderei deixar-te longe de mim.
sinto-me correr para ti,
na vontade de unir os nossos corpos.
quero-te junto de mim, sei que não virás!
© 1980 biquinha

beijos*

... }

1:09 da tarde  
Blogger Carmem L Vilanova said...

Querida Maria!
Como sempre está muito bonito este teu post! Obrigada por presentear-nos sempre com palavras tao belas e que tocam fundo nosso coraçao!
Um lindo dia para ti!
Carmem Lúcia Vilanova

3:32 da tarde  
Blogger Cacusso said...

Não demores, então...
Cada dia de espera por poema teu,
é um desespero!
Obrigado!

4:53 da tarde  
Blogger rfarinha said...

Desespero em não saber de ti, dos teus versos, da tua alma... regressa ao teu ser, regressa sendo fiel a ti mesma... pausa quando precisares... mas nunca deixes de sonhar ;) Bjs

7:57 da tarde  
Blogger AS said...

Apenas te digo com a alma transbordante de alegria:
BEM VINDA!...

Beijos

2:17 da tarde  
Blogger EmbaixatrizdoBrasil said...

Olá, vim fazer uma visitinha neste cantinho extraordinário e desejar a vc um Feliz 2005. Bjs do Brasil

3:06 da manhã  
Anonymous ticha said...

A Sofhia é uma das minhas poetas preferidas.. gostei muito do teu blog, vou voltar de certeza a visitar-te!! jinhos

7:35 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

actualizações de weblogs portugueses