Cumplicidades

Há palavras que nos beijam, Como se tivessem boca. Palavras de amor, de esperança. De imenso amor, de esperança louca...

segunda-feira, novembro 15, 2004

Até Sempre...



Passou hoje a Sombra Negra à minha beira.
Deu três voltas em fúria e arrebatou para sempre
Uma vida e um pouco do meu passado.
A vida de alguém que amava profundamente,
e que sempre amarei
Sinto conforto em tantas e tantas memórias
Ligadas a este alguém que hoje se libertou
De um invólucro carnal banhado pelo sofrimento.
Vivia numa casa grande que faz parte de uma minha antiga e feliz realidade.
Apesar dos medos de criança que aí passei era um sítio que me agasalhava. Que me abraçava e protegia... Um sítio onde os risos eram uma melodia constante, e onde fui feliz!
Habitará agora noutra casa, a minha.

Até sempre,

Descanse em paz...


47 Comments:

Blogger Emilio de Sousa said...

Se você perde alguém também eu sinto que perco um poucochinho. Acho que fazemos aqui, neste canto, já todos parte uns dos outros e assim sentimos as dores de cada um. Estou consigo neste momento de amargura mas também de esperança num reencontro. Um beijo.

4:21 da tarde  
Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Olá Maria,
Não,não este não é o momento exacto de partir,ainda,apenas andei a procurar viver as ultimas noites, daí a minha ausência, mas voltei,pelo menos por uma semana.
Lembras-te Da Ultima Noite?Vou procurar recordá-las.
Boa semana.
Beijinhos.

4:36 da tarde  
Blogger Ivo Jeremias said...

estou sem palavras sem saber se quer o que pensar... envio-te um beijo esperando que ele te encontre bem...

4:40 da tarde  
Blogger Olhares said...

Solidária na dor, deixo-te um beijo!

5:14 da tarde  
Blogger lique said...

Maria, deixo-te um bejo grande e um abraço muito amigo.

5:41 da tarde  
Blogger c.b. said...

Sinceramente pessoal esse "até sempre". Apenas te deixo um beijinho e força para seguir em frente ;)

5:50 da tarde  
Blogger Cris said...

Quão vazias e ocas nos parecem as palavras nestes momentos em que quereríamos dar um pouco de conforto e nos achamos sem saber bem o que dizer. Tenta pensar que onde quer que vás essa pessoa que amaste e decerto te amou de volta estará sempre a velar por ti em espírito e que as recordações serão sempre um tesouro que ninguém poderá tomar-te. A seu tempo reencontrar-se-ão... Jinhos e força

Cris (www.palavrasaovento.blogs.sapo.pt)

5:51 da tarde  
Blogger Luis Duverge said...

O meu fado tem sido assim, umas vezes lenta e devagar, outras veloz e fulminante, a dor e a angústia por companheiras ... é preciso renascer, sabendo que hoje como ontem damos sentido à vida que vivemos.
Um beijo branco e que a flor que partiu hoje voe para o jardim eterno.

6:04 da tarde  
Blogger Piolha said...

;( ... é sempre tão angustiante perder alguém... mas nós ficamos cá para recordar essa pessoa para alem do infinito! Um beijo e mta força*

6:21 da tarde  
Blogger Piolha said...

;( ... é sempre tão angustiante perder alguém... mas nós ficamos cá para recordar essa pessoa para alem do infinito! Um beijo e mta força*

6:21 da tarde  
Blogger carlos said...

o vazio como resposta ao amor perdido...

6:47 da tarde  
Blogger Luis said...

Olá, Maria
a Sombra Negra também já passou tanta ves à minha porta que eu habituei-me a ver este nosso percurso como uma mera passagem que, em breve, nos porá de novo perto deles.
Continua. Ainda tens muito para nos dizer enquanto esperamos pelo reencontro...

6:48 da tarde  
Blogger corpo visível said...

Como näo sei o que dizer, partilho contigo o conforto de um silêncio.
Mando-te um beijo maior do que o mundo!

6:51 da tarde  
Blogger Carmem L Vilanova said...

Maria amiga!
O AMOR é eterno, independente da forma que possua, seja nesta ou noutra dimensao! Este AMOR que já nao é presente em forma física, estará sempre contigo, será teu companheiro inseparável, pois assim sao os Amores Verdadeiros, aqueles que vivemos de forma verdadeiramente sábia!
Fica em Paz, Querida! Deste este outro lado das Américas, recebe meu abraço amigo e o meu desejo sincero de que a dor que ora se apresenta, possa ser substituida por um sentimento de paz e calma que sei és merecedora!
Muita Luz!

7:36 da tarde  
Blogger Gilda said...

A esperança, minha querida Amiga... a esperança!

7:58 da tarde  
Blogger Cacusso said...

Em cada areia
da praia
em cada pólen
da flor
em cada gota
do orvalho
o teu nome
deixarei gravado

(António Mendes Cardoso)

O amor não morre ganha nova dimensão...

Um grande beijo

8:27 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Momento impercetivel,
Que coisa foste, que há
Já em mim qualquer coisa
Que nunca passará?

Sei que, passados anos,
O que isto é lembrarei,
Sem saber já o que era,
Que até já o não sei.

Mas, nada só que fosse,
Fica dele um ficar
Que será suave ainda
Quando eu o não lembrar

Fernando Pessoa
Um beijo Mariola, até sempre tu sabes onde

8:49 da tarde  
Blogger contadordehistorias said...

Deixa que essa sombra se desvaneça se perca, que apenas restem as boas imagens e esse calor que vai sempre estar lá, a teu lado, dentro de ti.

um beijo muito grande

8:57 da tarde  
Blogger frog said...

Querida Maria, Acendeu-se hoje mais uma estrela no céu!

Fica com o meu abraço

9:31 da tarde  
Blogger rfarinha said...

Que descansem as almas que guardamos e nos guardam ;) Bjs

9:55 da tarde  
Blogger ognid said...

Beijo grande para ti. Lembra-te do que disse o Miguel Sousa Tavares no funeral da Sophia...

11:14 da tarde  
Blogger pipetobacco said...

{ ...

é pura [verdade] que choro sempre a [saudade] nesta dor de [estar] sempre a [sentir] alguém [partir] e não [voltar] mais a [abraçar]
© biquinha

beijos*de*sinto*muito

... }

11:25 da tarde  
Blogger wind said...

Maria podes sempre contar comigo! um grande xi e beijos***

12:20 da manhã  
Blogger tartaruga said...

deixo-te um beijinho muito grande! as palavras não servem de muito nesta alturas... e eu também não sou muito boa com as palavras para estas hora... beijinho querida maria!

12:49 da manhã  
Blogger Andrea Motta said...

Maria querida, deixo-lhe um beijo. Andréa.

1:25 da manhã  
Blogger mário said...

deixo te um beijo e um abraço sentidos... *

1:26 da manhã  
Blogger Bruno said...

='(

5:01 da manhã  
Blogger Vera Cymbron said...

Como eu gostava de te abraçar e amparar o sofrimento!
Não deixes que a dor te consuma... Sempre que precisares falar, escreve-me! E fica bem dentro da medida do possível.
Jinho

10:03 da manhã  
Blogger LM said...

no fundo todos já fomos visitados por ela, é a vida

10:33 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Maria, vez por outra, chego aqui, leio e volto; sempre trazendo comigo, algo de bom, captado em tuas palavras.

todas as pessoas que amei
e um dia se foram
permanecem
indeléveis
em mim
todas as pessoas que amei
e um dia se foram
levaram também
uma parte
de mim
sou caminho
onde as lembranças
vão e vêm, sem nunca parar
e
nesse
ir e vir
às vezes rio
às vezes choro
mas sempre – (a)mar -, caminho ancestral

Paz, Maria. batista filho

12:27 da tarde  
Blogger Yurei said...

Perante a dor da perda hei-de sempre curvar-me. Mesmo seca de lágrimas, mesmo sabendo que ninguem nos deixa nunca, há o calor daquelas mãos que para sempre arrefece.
A esse calor, o nosso eterno obrigada e saudade.
Beijos amiga.

1:54 da tarde  
Blogger Alma said...

Um abraço grande querida amiga ... muita força ... se precisares ... estou aqui :) beijinhos

5:32 da tarde  
Blogger stillforty said...

Sinto profundamente a tua perda. Cá estou, se quiseres.
Um grande beijo, Maria

7:30 da tarde  
Blogger sandra said...

Amor que morre

O nosso amor morreu...Quem o diria!
Quem o pensara mesmo ao ver-me tonta,
Ceguinha de te ver, sem ver a conta
Do tempo que passava, que fugia!

Bem estava a sentir que ele morria...
E outro clarão, ao longe, já desponta!
Um engano que morre...e logo aponta
A luz doutra miragem fugidia...

Eu bem sei, meu Amor, que pra viver
São precisos amores, pra morrer,
E são precisos sonhos pra partir.

E bem sei, meu Amor, que era preciso
Fazer do amor que parte o claro riso
De outro amor impossível que há-de vir!

Florbela Espanca

Minha querida amiga, com estas palavras de Florbela Espanca, que sei que tu gostas acho que te darão algum animo!
Daqui mando um abraço e um beijinho com muito carinho e força minha amiga!

7:42 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Quando um ser que amamos
parte

Se tivermos dentro de nós
muito Amor
Este servirá de bálsamo
Para aliviar a nossa dor

E é pensar que não é
o fim do caminho

Apenas mais uma etapa
para descodificar
o nosso destino

8:43 da tarde  
Blogger Palavras de Algodão said...

Não a perdeste, Amiga,
Ganhaste-a!
E esse choro que entoas,
É a canção,
A alegria de saber,
De te congratulares,
De ter agora mais um olhar,
O dessa doce flor, tão calma,
Qual rosa chá tão materna,
Num céu, ornado de azul!

Para ti, Menina de Ouro!
Beijos nesse bonito coração, casaquinho de caxemira que cobre tua alma.
Cris

10:39 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Sombras Negras, Brancas ou incolores, elas por entre nós vagueiam, só que nunca pensamos que nos tocam, que tocam aqueles a quem queremos muito... mas na sua natureza intempórea lá cumprem a sua missão de resgatar aqueles que a CRIAÇÃO apontou como companheiros para outros níveis de existência!... MEU PEITO SENTIDO ESTÁ CONTIGO MARIA!
Beijinho silencioso para ti!...

In Loko

6:02 da manhã  
Blogger nikonman said...

Partir e permanecer. Na vida e no Amor.
Os caminhos do destino.
Beijo.

9:40 da manhã  
Blogger zeus said...

Triste, mas ao mesmo tempo possante. Bonito, sem duvida.

12:21 da tarde  
Blogger João Heitor said...

Mesmo no desconhecimento da estrada que partilhamos, há, também um conforto a dar.
Há, também, uma palavra a escrever.
Há, também, uma presença a marcar.
Há, também, um beijo a deixar.

12:51 da tarde  
Blogger MARTA said...

É muito difícil, não é, superar a dor? Fica sempre qualquer coisa cravada, mesmo depois do tempo passar e se descobrir novos interesses.
Gostei muito do seu comentário e espero que me continue a visitar no meu próprio blog: Minha página - http://amartaeeu.blogspot.com.
Um abraço
Marta

1:57 da tarde  
Blogger Filipa said...

Olá Maria! :)
Desde já agradeço a tua visita ao blog e as tuas amáveis palavras...

Comentando o teu post... não sei bem o que dizer... não gosto de dar conselhos, não me sinto no direito de tal... mas apenas te poderei dizer que tens uma maneira de escrever muito bonita... levas-me a caminhar no meu jardim dos pensamentos... tal como te disse não gosto de dar conselhos, no entanto, já passei por essa situação... ainda me custa e já lá vão 2 anos... a minha defesa, a minha arma foi essa que tu também estás a usar: as recordações... desejo-te a maior força do Mundo!

Beijocas enormes.

4:50 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Eis-me de volta querida amiga, passei uma semana longe da net e senti saudades do teu cantinho de lindas e ternas palavras. Hoje, sofridas... qdo alguém que amamos parte, sofremos, mas fica a lembrança, ela fica em nós. Temos que ter a coragem de sentir saudades. Uma saudade boa, dos momentos de aconchego, da voz, do cheiro. Ainda hoje sinto saudades da minha mãe e já se passaram 15 anos e olha que só tinha 6 aninhos. Mas sinto-a tão pertinho de mim, que conservo até o seu perfume para que haja uma maior aproximação.
Beijo-te Maria, fica bem!
Anne

7:19 da tarde  
Blogger Nilson Barcelli said...

Vê-se que para além das palavras que colocaste no papel, excelentes e sentidas, há um mundo de sentimentos que ficam por dizer.
Se de facto tanta dor é real, estou solidário contigo, muito embora não te conheça pessoalmente.
Se é fictício, também estás de parabéns, porque és uma excelente escritora, com textos raramente vistos, tal como este.
Beijinho.

7:21 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

A todos: O meu muito obrigada pela vossa atenção, e carinho.. As vossas palavras aqui deixadas, ou enviadas por e-mail, foram sentidas como um abraço imenso! Um beijo enorme para todos...

7:55 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

:(( conheço a dor, pois tb perdi o homem que me deu o ser, ha 2 semanas... concerteza nos iremos encontrar. Beijinho :´*

10:37 da tarde  
Blogger folhasdemim said...

Beijos, Betty

12:08 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

actualizações de weblogs portugueses