Cumplicidades

Há palavras que nos beijam, Como se tivessem boca. Palavras de amor, de esperança. De imenso amor, de esperança louca...

quarta-feira, novembro 10, 2004

Afectos e Coisas Simples

Uma carícia
Um toque
Ou olhar de malícia
Que produz choque,
Um olhar amoroso

Uma cama
Uma fofa almofada
Um bocejo
Um sonho impreciso

Uma lágrima rolando
Uma criança com fome chorando
Uma mão estendida
Um gesto ameno e afável

Uma pausa para a alegria
Um meigo sorriso
Uns versos declamados e sentidos
Uma guitarra tocada

Um quadro pintado
Uma maçã vermelha
Dois olhos brilhando
Uma promessa…
...



O luar filtrado pelas diáfanas cortinas.
O grilo repetitivo sente-se para além do recorte da janela
Aberta sobre um sono que tarda em chegar.
Passo-te a mão, carinhosamente, pela testa perlada do teu calor
E tenho a recompensa de um sorriso suspirado
Numa nota impossível de reproduzir em qualquer instrumento.
Saboreando-te a meu lado,
Sopro-te a face, de mansinho, por instantes, para te refrescar.
Lentamente as pálpebras cedem ao peso próprio.
Deixo-te submerso num doce sonho ao qual desejo pertencer.
Que a fadiga te seja escassa...

32 Comments:

Blogger Luna said...

O olhar
O abraço
o sentir te bem
tranquilo e sereno
O beijo nos olhos cerrados
As mãos entrelaçadas
No suspenso da vida...
De mãos dadas caminharemos
De mãos dadas partilhamos
De mãos dadas nos amamos...
De mãos dadas nos esquecemos...Maria, beijos

3:20 da tarde  
Blogger Carmem L Vilanova said...

Ai, ai (suspiros)...
Encontrei-me suspirando e me pus a sonhar ao ler estes versos tao lindos!
Parabens Maria, pelo seu eterno bom gosto em tudo o que escreve e/ou publica de outros autores... Nao ha duvida de que sou admiradora sua e de sua pagina tao bonita!
Receba, desde este outro lado das Americas, um beijo amigo meu e um abraco apertado de Carmencita bebe (para quem eu ja tenho o habito de ler suas poesias e textos) :oP
Carmem Lucia Vilanova

3:22 da tarde  
Blogger rfarinha said...

Tanta coisa e tudo se resume a uma só palavra: AMOR ;) Bjs

4:14 da tarde  
Blogger Emilio de Sousa said...

O rio caudaloso da Paixão desaguou na albufeira calma do Afecto, mantendo o caudal mas diminuindo a velocidade. Com simplicidade, naturalmente. Lindo. Beijo grande.

4:23 da tarde  
Blogger Maria_Oliveira said...

Há qualquer coisa que me escapa... Parece-me que já conhecia este poema. Um beijo Maria-Menina.

4:55 da tarde  
Blogger nobody said...

Muito, muito bonito!... E uma fotografia fantástica!

5:56 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

maria, a sensibilidade das suas palavras também encanta-me. beijos
filho

6:02 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Assim, está bem. Assim está lindo.
Uma promessa…?
terás sempre uma carícia.

Beijos minha linda

Susana

6:08 da tarde  
Blogger Alice said...

são as coisas simples que nos proporcionam os maiores prazeres. as coisas simples e os afectos. e as coisas que escreves.

6:09 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Maria, divinal o que escreveste, lindo, carinhoso simples, afectivo e que me fez sorrir de ternura. Obrigada pela pessoa que és:) Beijos*****:))))

6:37 da tarde  
Blogger wind said...

este último comentário foi meu:)))

6:37 da tarde  
Blogger contadordehistorias said...

que essa fadiga se esgote em força para novo dia.
cada vez mais bela repito.

beijo

6:42 da tarde  
Blogger Luis Duverge said...

Dá-me a mão, não tenhas medo ...olha o mar
sim esse que está na imagem.
Vamos caminhar ... sim caminhar sobre a água,
lá ao fundo ... subimos ...e vamos voar.
Para Ela com eterna saudade.

7:24 da tarde  
Blogger frog said...

Maria, na terna aparência de um sono repousante, quantas vezes o sonho é tumultuosamente sublime!...

Beijo enorme...

7:34 da tarde  
Blogger ognid said...

Pequenos gestos, pequenas coisas do dia a dia que tu nos trazes nesse jeito que só tu tens. Beijo grande.

8:02 da tarde  
Blogger pipetobacco said...

{ ...

deixas-me ler algo (de meu agrado), deixo-te um mimo:

[ter-te presente (saudade)]

a imagem que tinha (sonho) de que te esperava (deitada) envolta e volta de mistério (a ti), recordo com se estivesse a sonhar (agora), era o sentido de tuas palavras e fontes, onde te deitas e deleitas, maresia de minha saudade, era. voltaste, e agora (talvez pergunta), em grande, meu corpo junto ao teu (sentido platónico) nas saudades rasgadas e partilhadas, e agora, em grande, que fazemos das nossas carícias, durar, amor, perdura… perdura… até a saudade passar.

© pipetobacco

beijos*

... }

10:08 da tarde  
Blogger CAP said...

Que arrepio!...
Beijos

11:35 da tarde  
Blogger lique said...

Que belo Maria! Afectos afinal também deviam ser coisas simples, como estas que tu tão bem descreves! Beijinhos, amiga.

11:52 da tarde  
Blogger Vera Cymbron said...

Tudo afinal é tão simples...
As tuas palavras são fantásticas.
Jinho

10:21 da manhã  
Blogger Olhares said...

...E tão simples é o Amor!
Um beijo

3:01 da tarde  
Blogger justanothernickname said...

*MARIA*...........post in portugese.....I will translate.....I am confused about your posts

3:06 da tarde  
Blogger c.b. said...

E podem-se transmitir tantos afectos através das coisas simples...
..uma rosa, uma pétala, uma palavra, uma silaba, um sorriso mostrando, em olhar a alegria...


Grande beijo

3:16 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Tal como Maria Oliveira, reconheço o que escreveste. Estranho!

3:40 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Queria Maria, e anonimo: estas coisas simples, as palavras antes da imagem, forma escritas e publicadas para o (re)Criando. E hoje decidi voltar a publica-las. O meu gosto pelos afectos e coisas simples, permanece... Um beijo aos dois!

3:49 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

o tempo tem sido escasso, os problemitas muitos e variados, justificação síntese para a minha ausência neste teu espaço que sempre me dá qualquer coisa nova de cada vez que cá venho. Coloquei a leitura em dia. Grata, amiga. Muito grata mesmo.
Bom São Martinho.
;-)***

3:59 da tarde  
Blogger BlueShell said...

É sempre um prazer vir lar-te Maria: repousa-me a alma nos teus textos...obrigada! bjs mil

4:37 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

"Deixo-te submerso num doce sonho ao qual desejo pertencer." Simples e belo. Beijos

Marcia http://www.lendoesonhando.blogger.com.br

5:52 da tarde  
Blogger Carmem L Vilanova said...

Ola Maria!
Voltei so para dizer que o Eu Sei Que Vou Te Amar esta de cara nova, mas continua o mesmo... Beijo sincero e muito obrigada pelo comentario que deixou sobre minha linda Carmencita!

7:40 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

s. pedro de moel. eu conheço esse mar. e essa praia.

tudo o que resta do corpo. é areia. e mar.

abraço. maria.

João

os dias das noites

11:13 da tarde  
Blogger Gilda said...

Sonhar, Maria... mesmo quando nem devemos sonhar porque sabemos que nos podemos magoar. E é difícil não sonhar. Beijo imenso, querida.

12:26 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Reconheço o que escreveste, mas não li no (re)criando, porque nunca o visitei.

1:13 da manhã  
Blogger folhasdemim said...

Coisas simples escritas com afecto por ti. beijos, Betty :)

12:03 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

actualizações de weblogs portugueses