Cumplicidades

Há palavras que nos beijam, Como se tivessem boca. Palavras de amor, de esperança. De imenso amor, de esperança louca...

quinta-feira, setembro 30, 2004

... cumplicidade(s)

Escuta.
... cada nota que te olha, cada tom que te prova, cada sabor que te ouve...



A verdade sem disfarce(s), a projecção de uma participação… composta. Mais um esboço que se traça… (de) um conceito misturado nessa IMAGEM UNA de um CORPO de perímetros ilimitados.

... onde começa um, onde termina o outro (?) …

... o encontro é o dos sentidos ou da coincidência dos seus códigos (?) …

(interrogações há para as quais temos a vida como resposta)

… mas no profundo espaço das (nossas) assumidas convicções uma temporária certeza: a legitimidade da entrega… a autenticidade das sensações… e a envolvente (re)invenção desse(s) «negativo(s)» que também somos!

Personna & Metafora


40 Comments:

Anonymous Anónimo said...

"Negativos"/positivos que somos. É o reflexo um do outro. Não se podem dissociar:) beijos:)* wind

8:46 da tarde  
Blogger polittikus said...

Os opostos atraiêm-se no amor, sempre.... Gostei.

9:27 da tarde  
Blogger JPD said...

Estou de acordo contigo.
O corpo como centralidade «incontornável» das nossas emoções definindo dois territórios imediatos: um interior e exterior que jogam tudo na nossa (re)construção quotidiana de emoções e sentimentos e que tiveste a delicadeza de alargar ao tempo da nossa existência para te libertares das contingências do imediato, da pressa, da aflição...
Muito bem!

10:42 da tarde  
Blogger lique said...

Belíssima reflexão Maria sobre a unidade possível do que é duplo. Gostei muito. beijinhos

11:04 da tarde  
Blogger Emilio de Sousa said...

O texto é bonito e profundo, mas quanto a mim nem sempre existem assumidas convicções de uma temporária certeza: ou não há convicções ou não há certeza da legitimidade da entrega. Um beijo.

11:17 da tarde  
Blogger manuel said...

a legitimidade da entrega? a entrega terá norma que a "legitime"? não sei, não! ... (mas quem sou eu para saber!)

gostei mto deste poema de "entrega"!

beijos

12:26 da manhã  
Blogger sandra said...

ola minha amiga!!Este texto faz-nos pensar, e de facto o texto diz uma coisa que é bem certa, só a vida e só as experiencias nos permnitem responder as questoes diárias!!Muito lindo!
Que é feito de ti amiga?Beijinhos grandes!

12:53 da manhã  
Blogger g. said...

escuto...

sim, escuto sabias palavras de sentidos.
beijinhos niña

2:56 da manhã  
Blogger personna said...

... permitam-me que participe na «reflexão».

Antecipando o momento da clarificação do «conteúdo vs. fonte» (aquele que esclarecerá a «origem dos sentidos»), observo o quão «imediata e breve» pode ser a "absorção" da «palavra»...

... cumplicidade(s). Tudo começa aqui... ou na ausência de.

... insisto no conceito (recuperado) de «código» ou «norma» (o que referi aquando da interrogação: «... o encontro é o dos sentidos ou o da coincidência dos seus códigos? ...». Não me querendo perder em raciocínios obsoletos ou redutores, sintetizo: mesmo que não (re)conheçamos o «registo» (chamemos-lhe assim), a «mensagem» passa... sim, mas não a «sentimos» verdadeiramente. Acredito.

Esta é uma das (entre outras) reflexões urgentes. A «palavra»... os «sentidos»... «onde começa (um), onde termina (o outro)»? Que «olhares» são estes que nos, que os, "compreendem"?

E assim, reitero:

«Escuta.
... cada nota que te olha, cada tom que te prova, cada sabor que te ouve...»

Querida Maria Branco, perdoa(-me) a dimensão do comentário. E agora... também aqui... no teu «delicioso cantinho», transcrevo: ("Chamamos liberdade ao movimento da palavra...") António Ramos Rosa in As Palavras.

5:45 da manhã  
Blogger sofia said...

olá maria,
vejo que o teu reagir se está a tornar num novo agir... força miuda
bjs
sofialisboa

9:38 da manhã  
Blogger tartaruga said...

"IMAGEM UNA de um CORPO de perímetros ilimitados"... pois não somos mais que isso mesmo! O amor encaixa-nos a alma num pequeno pedaço de puzzle de forma a que se sinta imensa, profunda... infinita e realizada! ;) um grande beijinho querida Maria

9:46 da manhã  
Blogger pipetobacco said...

{ ... maria, estas palavras são tuas? ... ou de personna & metáfora? ... belas decerto são © .8. ... }{ beijos* }

10:40 da manhã  
Blogger rfarinha said...

As notas têm a sua magia própria... tocam-se e tocam-nos ;) Bjs

11:56 da manhã  
Blogger Maria Branco said...

Pipetobacco: Estas magnificas e belas palavras são da personna e metafora, e poderás encontra-las em http://rasgarte.blogspot.com, é um espaço fantástico e de muita qualidade é onde me perco, onde me encontro, vale a pena visitares! Beijinhos

11:56 da manhã  
Blogger pipetobacco said...

{ ... alcanena... hummmmm, conheco muito bem ... vou muitas vezes ai (tb a minde; mira d'aire) ... que bom ... partilhar espaços tb ... }{ beijos* }

12:22 da tarde  
Blogger metafora said...

Transcrevo:

"Maria Branco:

A subtileza da surpresa deixou-me sem muitas palavras…

Percebi que, atentamente, leste cada texto e os tomaste como teus… agradou-me essa sensação de leitura bebida e entendida.

Obrigada!"

1:59 da tarde  
Blogger PARTILHAS said...

Linda, beijinhos cheios de verdade,...

3:03 da tarde  
Blogger Alma said...

Lindas, leves, soltas e profundas brincam na ponta da tua caneta ... adoro a forma como se desenham no teu mais precioso papel ... simplesmente puras e sentidas estas palavras que formam o teu sentir ... Um excelente dia querida Maria beijinhos

4:42 da tarde  
Blogger Amadeu Raimim said...

Quando os corpos se fundem e passam a ser só um, as sensações (autênticas, porque não há sensações falsas) passam a ser partilhadas. E compostas, porque se misturam umas com as outras, as dum(a) com as do(a) outro(a). Um beijo! :*

6:16 da tarde  
Blogger ricardo said...

sim... escuto no silêncio da noite o esvoaçar da alma, cobro-me de estrelas no edredon da vida.

8:28 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Wind: quando fazem parte um do outro não se podem desassociar! Sem duvida! Beijinhos

10:03 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Polittikus: Sim, no amor os opostos atraem-se, segundo dizem... Complectam-se talvez, mas essa oposição se não for bem gerida, poderá trazer algumas dificuldades nas vivencias a dois... Beijinhos

10:40 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

JPD: Uma excelente analise a tua! As palavras não são minhas, e sim, de Metafora e Personna, contudo estão aqui porque concordo com cada uma delas! Um abraço

10:48 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Emilio: Discordo, A legitimidade da entrega é indiscutivel, ou não será entrega! Beijinhos

10:53 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querida Lique: Obrigada, o mérito é todo da Metafora e Personna, eu limito-me a partilhar as suas palavras! Beijinhos

10:54 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Manuel: Obrigada pela visita e palavras, beijinhos

10:55 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querida Sandra: Sem duvida, a vida trata de nos dar todas as respostas. Basta que a saibamos escutar! Beijinhos

10:56 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

g amiga: Sim são sem duvida palavras sabias, que eu também escuto e sinto... Muitos beijinhos

10:58 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Personna: O meu muito obrigada pela tua reflexão! fico no silêncio a sorver e a sentir cada uma destas tuas palavras! Beijinhos

11:00 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Sofia: Um beijo enorme para ti!

11:01 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Tartaruga querida, que a sintas assim, imensa, profunda e realizada! Que sintas muito!! Muitos beijinhos

11:10 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Pipetobacco: Sim são belissimas, e mais que isso revelam sentires ainda mais belos! Sei que já conheces o blog da metafora e personna, fico contente! É sem duvida um espaço de muita qualidade! Beijinhos

11:17 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Ridufa: Sim! E estas tem uma melodia que me encanta! Beijinhos

11:18 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Pipetobacco: Sim, é tudo aqui muito pertinho! Não fosse este um meio realitivamente pequeno! Beijinhos

11:21 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Metafora: Cada uma das vossas palavras! Desde o primeiro momento! Por cada uma delas, pela partilha, o meu muito obrigada! Muitos beijinhos

11:22 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Prtilhas querida: muitos, muitos beijinhos para ti!!

11:23 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querida Alma: Estas palavras formam o meu sentir sim, mas não foram desenhas pela minha mão! Mas por uma que sem o saber me desenha não só nestas, mas em tantas outras. São sentires que se partilham em doces cumplicidades! Muitos beijinhos

11:26 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Amedeu: Fundem-se tornando-se uma so, sim!! Beijinhos

11:28 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Ricardo: Um sorriso enorme pela certeza de que sentes, de que vives... pela certeza de que te adivinho também com um sorriso! Beijinhos

11:30 da tarde  
Blogger Ivo Jeremias said...

Adorei o teu Blog. simplesmente fantástico... consigo perder horas e horas a ler teus posts... vezes e vezes sem conta... e as sensações que me despertam? Indiscritiveis... Só hoje arranjei coragem para deixar aqui algumas palavras. Qualquer coisa que eu escreva, parece diminuto ao pé da perfeição das tuas palavras.
Obrigado por esta partilha diária que tu permites...

12:32 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

actualizações de weblogs portugueses