Cumplicidades

Há palavras que nos beijam, Como se tivessem boca. Palavras de amor, de esperança. De imenso amor, de esperança louca...

quinta-feira, agosto 05, 2004

Cores de Esperança...

Percorro os caminhos do meu pensamento neste fim de tarde.
As tarefas do quotidiano jazem no passado.
É a hora da bruma e da aragem leve que trás sempre alguma angústia.
Arrasto-me num passeio sem destino saboreando, apesar de tudo
A frescura deste tempo que é só meu.
Estás presente no meu espírito, como sempre, e quase fisicamente te sinto,
Tal é a intensidade da minha vontade em te ter a meu lado.
Deslizo de mansinho para não perturbar este momento mágico,
Saboreando a paz que me envolve.
Quereria ter um sinal de que algum dia poderemos estar juntos
E que esta separação tão dolorosa não será mais do que episódica.
Sem dar por isso embrenho-me no pequeno bosque que rodeia a minha casa.
O trilho é estreito e pequenos ramos afloram a minha pele e a minha roupa.
São carícias da natureza a lembrar-me que estou viva!
O desejo de ver estes afagos substituídos pelos teus torna-se insuportável.
De súbito sinto uma prisão no casaco, forte, em simultâneo com um sopro na face
Que me soa como a palavra Vem! dita num suspiro...
Volto-me em sobressalto e nada vejo aparte uns ramos mais fortes
Que tinha afastado na passagem,
Agitados por algum vento que entretanto se tinha levantado.
Será que...O sinal? Patetice!
E porque não? Sim, e porque não?
Se é que nem sequer me assustei...

Maria




Chegarás sempre na última palavra
na tarde noturna do desejo
onde a paixão se recolhe
e deposita até os fantasmas
febris do desespero
Chegarás na bruma
das sílabas sonoras do amor
o ar sonando no sonho
como uma nuvem que se perdeu
e fica boiando no horizonte
Chegarás como a sombra
quente do sol
esquecida no adeus
Chegarás para dizer
que o amor revela-se
à luz noturna das palavras

Amor de amar

Luis de Miranda


43 Comments:

Blogger yogipijama said...

Parece-me que tens um dom :) Volto a ressaltar a suavidade da tua escrita. São um mimo, estes textos. Vou adiccionar-te para ler-te mais vezes. bjs

7:31 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

"amor de amar", só aqui dava para uma tese;) Quanto ao que escreveste belo como sempre, mas também para pensar: o vento...beijos wind

9:25 da tarde  
Blogger frog said...

OLá!
As palavras... suaves mas perturbantes.ao mesmo tempo doces e agrestes. Inconfundíveis. Assim és tu Maria!
Beijos

9:27 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

yogipijama: a suavidade do sentir desperta palavras suaves. Muito obrigada pelas tuas palavras. Deixo-te um beijinhos

10:08 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querida Wind: Era apenas o vento que me sussurrava, mas enquanto ele o fazia, vivia-me nesse sonho que me despertava sorrisos. sossegou o vento, ficou o sonho... Muitos beijinhos

10:13 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Albino: Muito obrigada pelas tuas palavras, sou um misto de muitos sentires, esses, e muitos outros... Beijinhos

10:15 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

e pq não um sinal? qdo n há inventa-se para ocupar os vazios q por vezes nos ocupam. (TCA, à quinta tentativa LOL)

11:05 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

TCA: os vazios que me ocupam, preencho-os agora com a vida, com o mundo que se corre lá fora, e que delicamente tinha guardado em qualquer canto do meu sentir, o inventar, não ocupa, é uma falsa realidade... e a vida é demasiadamente importante para que a inventemos, recria-la, vive-la com serenidade, é uma prioridade... Guardo no entanto em mim o sonho, e esse suavizara a crueldade e frieza de cada dia... Beijinhos

11:16 da tarde  
Blogger IceBlackIce said...

Que nunca percas a esperança do "tudo" que procuras. Luta e luta por ele. Quando tiveres cansada...luta ainda mais. Beijo.

11:33 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Ice, amigo: luto pela vida, pela minha paz, pela minha tranquilidade... Muitos beijinhos

11:43 da tarde  
Blogger sandra said...

Querida amiga, que maravilhoso texto!as lembranças acompanham-nos e tornam-se mais fortes a cada dia, quando em nós permanece o desejo de tocar, de estar com a pessoa que desapareceu de nossa vida num determinado momento e tão depressa!Tudo nos faz lembrar essa pessoa e a nossa mente quer que ela esteja junto de nós e então até a natureza se transforma nela(a pessoa)!
Lindo e muito sentido como sempre!
beijinhos!

12:27 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Oi maria, sentes tantas saudades quanto eu, tanto sentir, tantos sonhos! Que a vida te abrace sempre, continuo sorrindo para ti. Beijokas e adoro-te, linda amiga das palavras que encantam.
Anne

12:55 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

"O trilho é estreito e pequenos ramos afloram a minha pele e a minha roupa.São carícias da natureza a lembrar-me que estou viva!" .. Não precisa lembrar-se que está viva.. a delicadeza das suas palavras e a poesia que corre nas tuas veias é a maior prova. Beijinhos. Andréa Motta

2:22 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

É delicioso passear e deslizando como se nem no chão nossos pés tocassem, olhando sem ver, pois o pensamento está em companhia, absorto... limitamo-nos a caminhar de mãos dadas, sorrindo, com a companhia do pensamento! Beijo Maria...

In Loko

6:22 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Todo o Mundo conspira para a nossa felicidade amiga!:) beijinhos grandes

10:06 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

todo o Mundo conspira par a nossa felicidade amiga! :) beijinhos grandes
tartaruga

10:07 da manhã  
Blogger lique said...

No vento viajam as lembranças, talvez os afagos... Adoro ler-te e apreciar a beleza das tuas palavras. beijinhos

10:16 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

e com a brisa as palavras te vieram de um lugar longiquo
esse lugar o fundo da mente, onde tens o desejo de te voltares a juntar
o sinal de algo a te prender, a dizer não avances mais, vem ter comigo, é o sinal que o teu coração deseja
e quem sabe, pode ser apenas um episódio na vida, e com esse episódio aprendes mais alguma coisa, arranjas mais forças.
e eu digo, deixa o tempo andar, pois o tempo de tudo trata, e a vida sempre devemos cuidar e avançar.
beijos

paulo povoa
http://frasesepoemas.blogs.sapo.pt

10:47 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Depois de três semanas de sol e mar, é bom voltar ao teu espaço e ao convívio das tuas palavras.
Ainda me sinto mentalmente um pouco "zonza"... depois das férias fico sempre assim por uns dias.
Um abraço.
Ana
http://a_verdade_da_mentira.weblog.com.pt/

11:18 da manhã  
Blogger rfarinha said...

Suspiros que aguardas
Desejos que guardas
Sonhos em realidade
Convergidos pela idade

Não desistas de sonhar, de esperar, nem de lutar ;) Bjs

ridufa
http://luzde1vela.blogs.sapo.pt

11:32 da manhã  
Blogger Anjo Do Sol said...

Cores de esperança são as que tens no teu coração e na alma. :) Gostei do poema de Luis de Miranda. Mas, mais ainda das tuas palavras.
Bjitos amiga. Bom fim de semaña (ou até logo)

12:33 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

belas e sentidas as tuas palavras!
um excelente fim de semana.
deixo um sorriso e um abraço.

http://amoergosum.blogs.sapo.pt

1:03 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

não sei que mais admirar no teu texto: se a vibrante comunhão com natureza circundante, se a subtil decifração dos sinais da presença ansiada!
muito belo! beijos

DonBadalo

1:10 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O amor é belo, mas tenho sempre presente dentro de mim q por vezes é injusto. Adorei o post. ASS: Analfabeto

2:01 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Gostei imenso do que escreveste.Acho que é a primeira vez que te visito.Gosto muito!

nofiodanavalha@blogspot.com

7:27 da tarde  
Blogger g. said...

entrei a correr para te dizer que deixei-te 1 mimo lá no meu cantinho, volto mais logo para te escrever, beijinhos

9:43 da tarde  
Blogger Yardbird said...

Há presenças que de tão fortes se impõem em todas as alturas. Beijo, Maria

10:02 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Sandra minha querida: és uma menina de doces e puros sentimentos, um dia estas presença que guardas em ti, será lembrada com um sorriso e sem qualquer mágoa, encontrarás alguém que admire e respeite as tuas muitas qualidades, e que fará tudo para que em teus lábios e coração exista sempre um sorriso... que te amará de forma incondicional e igualmente pura, mereces minha linda... e é o que te desejo, o melhor! Muitos beijinhos, promete-me um sorriso, sim?

10:59 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querida Anne: Que essa saudade seja brevemente substituida por o sorriso de um reencontro, também gosto muito de ti, doce Anne... Muitos beijinhos para ti!

11:03 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Amigo In Loko: voo-me de mãos dadas com o sonho, misturo-me nos verdes, nos azuis-mar.. e em mim nasce um sorriso de serenidade.. Beijinhos

11:08 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querida Andréia: O que me corre nas veias é amor, é vida... Muitos beijinhos

11:09 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Tartaruga amiga, não são os outros, somos nós!! Beijinhos

11:13 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querida Lique, e nós voamos com eles, até onde? até onde nos permitirmos... Obrigada pelas tuas palavras, beijinhos

11:14 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querido Paulo: Aprendemos sempre, crescemos e melhoramos enquanto pessoas. A vida é cheia de encontreos e desncontros, de partidas e esperas.. enfim, vamos aprendendo a geri-la e cuida-la da melhor forma possivel... É o que tento fazer todos os dias, uns com mais outros com menos, mas sem desistir de mim... Tento não o fazer, mesmo que por vezes seja dificil, mas quem diz que a vida é facil?? Muitos beijinhos

11:18 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Ana: desejo-te um excelente regresso! Beijinhos

11:19 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Ridufa: Obrigada pelas tuas belas palavras! Muitos beijinhos

11:20 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Doce Anjo, és muito querida! Um bom fim de semana também para ti, beijinhos

11:22 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Amoergosun: Um excelente fim de semana também para ti, beijinhos

11:23 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

DonBadalo: Eu, aprecio sempre as tuas palavras :) beijinhos

11:26 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Analfabeto: o amor é belo, quando vivido com intensidade com entrega, e sinceridade, quando algo falha, sim é dolorosamente injusto, mas não é o amor, é quem o vive ou não...

11:29 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

No fio da Navalha: Muito obrigada pelas tuas palavras e visita.

11:29 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

g: minha querida amiga, o meu muito obrigada por este teu tão belo gesto... Muitos beijinhos para ti

11:31 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Há presenças que em todos os silêncios e ausências, se vivem em nos, sempre... Beijinhos

11:33 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

actualizações de weblogs portugueses