Cumplicidades

Há palavras que nos beijam, Como se tivessem boca. Palavras de amor, de esperança. De imenso amor, de esperança louca...

quinta-feira, agosto 19, 2004

Acasos de uma vida

Devagar aproximou-se do espelho e olhou-se demoradamente. A pele queimada pelo sol, o cabelo brilhante, as faces coradas, os olhos ansiosos e inquiridores, procuravam algo que indicasse o seu estado. Nada o revelava.
Sentia-se perdida. Em si apenas ouvia o eco daquelas palavras que lhe ditavam o futuro.
Tudo era tão vago, tão incerto...
Não sabia lidar com a incerteza, e agora ela fazia parte de si.
Não sabia lidar com a dor, e ela esperava-a sem piedade.
Pensava no tempo, o tempo que lhe escapava indiferente à sua vontade, ao seu sentir.
Quanto tempo? Teria tempo?
Afastou-se do espelho que lhe reflectia uma imagem que já não via como sua.
Olhou para o retrato que lhe devolvia um olhar terno, um sorriso aberto e sorriu-lhe com tristeza
- Tu sabes, murmurou-lhe baixinho...
- Sinto tanta falta desse teu sorriso, desse olhar, preciso de ti agora, preciso da tua força.
- Não sei se a tenho em doses suficientes para passar por isto, não sei se quero.
Tantos sonhos por realizar, tanto por viver...
Mas o tempo, o seu tempo começava a esgotar-se.
Teria tempo?
Cansada, abateu-se sobre a cama enrolando-se em si mesma e deixou que as
lágrimas lhe corressem livres, sem força para as reprimir. Chorou até ao esgotamento.
A última lágrima apanhou-a já adormecida...


66 Comments:

Blogger Emilio de Sousa said...

Coragem, Consciência e Resolução são as características necessárias para se ultrapassarem determinados momentos das nossas vidas. Para quem crê acresce-lhe a Fé. Maria você tem tudo isto. Um abraço apertado.

7:22 da tarde  
Blogger R/B Estação said...

Ola. Gosto muito do teu blog e por isso "linkei-o" no meu. Espero que nao te importes... Beijinho.

8:46 da tarde  
Blogger Poemas de amor e dor said...

Maria Branco. Este teu magnífico texto não nos pode deixar indiferente.
Eu sei que a cada momento, entre este espaço em que te escrevo, já tanto aconteceu. Às vezes faz bem olhar o espelho, falar com o espelho…mas sem chorar. Tu, que não me conheces, sabes como sou porque afinal me conheces naquilo que sou! E por isso nunca te esqueces de me incentivar a “aguentar o espelho”. A semana passada foi para mim terrível. Há momentos em que eu faço exactamente como a amiga do espelho e acabo enrolado na cama esperando que seja a última lágrima.
Não sei se foi por ver o Papa e sentir a sua fé. Talvez tenha comparado, a sua fé, com a minha quebra de fé e fiquei tenso, nervoso apegado ao espelho cruel do futuro.
Maria, hoje sinto-me um pouco mais calmo, até a mão esquerda me ajudou a escrever: Maria Branco, Obrigado, sempre.

9:15 da tarde  
Blogger Sara said...

Magnifico poema fechado a chave de ouro.
Beijos

9:22 da tarde  
Blogger IceBlackIce said...

Espero que o tempo te traga tudo o que mereces e tempo para o aproveitar. Beijo.

9:30 da tarde  
Blogger stillforty said...

Impressionante, já é hoje a segunda vez que leio textos que me tocam de perto. Beijos.
Still

9:58 da tarde  
Blogger stillforty said...

Primeiro comentário não entrou, I wonder why. Mais um texto lindo que escreveste. É sempre um privilégio visitar-te.
Beijo
Still

10:18 da tarde  
Blogger o5elemento said...

{ ... é com tempo de prazer e surpresa que me delicio em tuas palavras a ler © biquinha ... }{ beijos* }

11:35 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

querida maria não sei o que dizer, nem como intrepertar o teu texto... por isso deixo-te um abraço muito grande e um enorme sorriso! :)
tartaruga

11:56 da tarde  
Blogger c.b. said...

São acasos da vida... mais uma vez em grande nas letras e a imagem muito bela, transparente encoberta.
bjos***

1:16 da manhã  
Blogger MWoman said...

Chorar até ao esgotamento também é preciso quando o sofrimento é tão grande que já nem cabe dentro de nós!Bonito texto, Maria, embora triste. Beijos

1:31 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Chorar é bom, Maria. E sempre que o fazemos assim, sentidamente, só podemos ficar gratas a essas gotinhas de àgua que de mansinho nos vão lavando a alma, levando as mágoas..
Só hoje encontrei o teu blog, amiga, que acho lindo.. posso entrar?
Um grande beijo.
Nuri

7:57 da manhã  
Blogger lique said...

Maria, literariamente gostei muito do texto mas ao lê-lo senti um estranho arrepio. Espero que o teu tempo, o tempo de seres feliz e realizares os teus sonhos não se esgote. Beijinhos, minha amiga.

8:55 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

"A última lágrima apanhou-a já adormecida..."
Como se as lágrimas nos vissem,mesmo a dormir... isto é mais verdadeiro do que se pode imaginar,não é simplesmente literário.

E depois,Pessoa, o que se escondeu na Curva do Universo!




bfs.

bjs.


Maat7

10:54 da manhã  
Blogger Anjo Do Sol said...

Partilha de cumplicidades.
Verdadeiramente, Maria. E, com este, ainda mais.
Quantas lágrimas que acabam por nos apanhar a dormir.
E outras que nos acordam pela manhã.
Apenas te desejo que se elas te adormecerem, sejam trocadas durante o sono pelo sorriso e que seja este a acordar-te.
Cada dia é um renovar de forças e um recomeço da caminhada.
Desejo que a tua seja ponteada de mais rosas que espinhos.
Beijo doce e abraço eterno, amiga

11:32 da manhã  
Blogger rfarinha said...

Olharmo-nos ao espelho e vermo-nos com os espelhos da alma (olhos), com verdadeira noção de tudo o que somos e sentirmo-nos realmente felizes... apenas por ser, apenas porque sim... apreciarmo-nos... esquece o tempo... as rugas fisícas não contam... contam as da alma... e essas vou deixar que um dia surjam... costuma-se dizer que as rugas são marcas de antigos sorrisos, não é? ;) Bjs

11:55 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

e a ultima lágrima ao apanhar adormecida a alma e o coração que chora, se recolheu entre os lábios, se guardou lá para ao acordar, sentir o doce sabor dos lábios de uma mulher que clama pelo amor, que chora pela felicidade, que deseja um coração ao lado do dela.
e ao sentir o sabor doce desses lábios, ela sente o sabor salgado da lágrima e diz para ela, o salgado se junta ao doce, estou viva, o meu amor sempre cresce, mas vivo com uma certeza, a certeza de que poderei verter mais lágrimas, mas a certeza também de sempre poder contar com o apoio das pessoas que me rodeiam e gostam de mim.
e a lágrima faz dos lábios surgir um sorriso, um sorriso de uma felicidade que ela sente de novo no coração a surgir.

paulo povoa
http://frasesepoemas.blogs.sapo.pt

12:18 da tarde  
Blogger Estrela do mar said...

Sensibilizou-me este teu texto, muito bem escrito como sempre. Nunca estamos preparados para enfrentar determinadas situações, no entanto conseguimos sem saber como. Nestes momentos descobrimos a coragem e a força que temos camuflada e adormecida.
Bom fim de semana.
Bjos.

1:31 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Em que pensavas tu, quando te viste ao espelho!? Gostei do texto. Ass: Analfabeto

2:05 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Maria não me privo de vir cá, pois sei que a tua escrita sempre encanta.
Sou uma chorona, e choro e choro até sentir pena de mim mesmo, depois que choro um oceano, sinto-me levinha e digo-me: e agora? terei que renascer e retiro toda força que tenho dentro de mim e renasço. Tenho este poder de morrer e renascer, espero que ninguém nunca o tire de mim.
Querida, escrevi aquele poema "separação", mas esta só durou 3 dias, rrsrsrsrs, é sempre assim, uma discursão e penso que chegou ao fim , mas que nada, bebi luar, vi as estrelas, as auroras, mas isso não bastou e voltei para ele de novo. Nós nos amamos muiiiiiiiiiiiiiito.
Um beijo querida. obrigada por gostar de mim e eu tb gooooooooooooooosto muiiiiiiiiito mesmo. Beijokas.

2:07 da tarde  
Blogger Marta said...

Muito bom. Vou-me ausentar durante algum tempo, mas logo que possa regresso :). Beijos.

4:24 da tarde  
Blogger Yardbird said...

Dissolvendo-se em lágrimas, Maria. Que beleza:-) Beijinho, noite feliz

7:14 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

"Tantos sonhos por realizar, tanto por viver..."
.................................................
AS PALAVRAS SAO PARA *LER* E RELER* E... TER MAIS VONTADE DE *LER*!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

_A *IMAGEM***** E' para *VER*_OLHAR_ Voltar a *OLHAR* E FICAR A *VER*!.... E... neste VER OLHAR LER E SENTIR... ja' posso ir dormir com uma LAGRIMA por COMPANHIA!!!...
.......................................................
_QUERIDA AMIGA* dizer-Lhe o que??? _Que sei eu???
_Deixo-Lhe o meu muito AMIGO ABRACO E, a Saudade de Suas PALAVRAS*!!!
(sera' que recebeu meu e-mail, "cartao", etc...???)
*****************************************************
*******************************************************

8:03 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O nosso... beijos do Habitante do Local Imperfeito JAC jac.blogs.sapo.pt

10:39 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O que quer que o senhor de bata branca tenha dito, é preciso buscar forças que se julgam não existirem, mas elas estão lá. Se o choro reuniu forças, então muito bem, que bom é chorar;mas se cansou e tirou forças para se levantar é melhor escolher outra forma... Um abraço de coragem*

11:22 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O comentário do senhor de bata branca, foi meu.
Um excelente fim de semana Maria*

DL- http://euseila.blogs.sapo.pt

11:35 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Desfiando lágrimas sentidas, sofridas. Mas tudo há-de melhorar, Maria, e o espelho reflectirá imagens lindas.
Bjinhos amiga//Amita

1:23 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Maria, um abraço muito apertado! Penso em ti, beijokas Ana

11:56 da tarde  
Blogger Bruno said...

Que bonito Maria!
Qualquer dia desisto de tentar comentar os teu artigos... São demasiado belos para serem comentarios.. Alem de nao consegui arranjar palavras para o comentar!!! :) E simplesmente lindo o teu blog!! :))) Bom domingo.. Beijos do Rapaz do "Será o Amor Impossivel".. Continua... :))))))) *********

5:46 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Maria... é lindo! Espero que abras o sorriso... a luz que daí irradiar irá secar essas lágrimas teimosas.
Beijos,
Aníbal

4:22 da tarde  
Blogger Yardbird said...

Venho-te deixar um beijinho, Maria :-) Outra vez de férias?

6:58 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Oi Lindinha, de férias? Sinto falta das tuas belas palavras. Deixo beijos e o desejo de uma linda semana.

Anne

8:19 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Estas cumplicidades, fazem-me lembrar algo, claro não muito bom. Por vezes isto acontece, se não a nós, ou aos que nos estão próximos.A imagem é muito apropriada e lindíssima.Beijos e obrigada.

9:14 da tarde  
Blogger lique said...

Maria, estou a ficar preocupada. Por onde andas, amiga? Beijo grande

10:56 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Sabes Maria, esse espelho de que falas reflectiu-me a imagem da menina-rapariga-mulher que se vê naquele estado de angustia, incerteza, medo e desespero... quando descobre que está GRÁVIDA!!!... Haverá algo nela que mostre o seu estado?... O tempo que é curto, a dor do que poderá acontecer... as incertezas dos redemoinhos que se lhe assaltam... mas, sobretudo, a penosa decisão do que fazer... o tempo é tão curto!!!
Texto bem escrito, pudera, foi o EU INTERIOR que o ditou!
Beijinho grande pra ti!

In Loko

7:03 da manhã  
Blogger PARTILHAS said...

Quantas vezes evitamos olhar-nos, para não chorarmos com aquilo em que nos deixamos transformar?
Adiamos por tempo que nós mesmos determinamos, o nosso encontro connosco.

8:45 da manhã  
Blogger Maria Branco said...

Emilio: Terei com toda a certeza. Muito obrigada pelas suas palavras. Beijinhos

12:16 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

João: Muito obrigada. Beijinhos

12:16 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Rogério: Conheço-te como um exemplo de vida. Tens a capacidade de e mesmo com todas as tuas limitações de continuares a partilhar e dares de ti aos outros com a mesma intensidade de sempre. Admiro a tua força e a tua coragem. Muitos beijinhos

12:21 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Sara: Um beijinho para ti...

12:22 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Ice Amigo: Obrigada, desejo também que todos os teus sonhos se tornem uma realidade e que sejas sempre muito feliz! Beijinhos

12:23 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Still: é um previlégio receber-te aqui. Muitos beijinhos

12:23 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

o5elemento: Muito obrigada pelas tuas palavras e visitas. Beijinhos

12:24 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querida Tartaruga: Um abraço e um beijinho...

12:27 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Carlos: São acasos da vida, que nos nos alteram, que nos mostram horizontes que julgavamos impossiveis, que nos ensinam, que nos fazem repensar a propria vida e o seu significado. Beijinhos

12:30 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Mwoman: Triste mas real, infelizmente a vida não é apenas sorrisos... Beijinhos

12:31 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Nuri: Obrigada pela tua visita. Beijinhos

12:35 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querida Lique: Obrigada pelas tuas palavrs e preocupação, mais tarde irei enviar-te um e-mail. Beijinhos

12:37 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querida Maat: Não, não é apenas literário.. é sentido, é vivido.. Beijinhos

12:39 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querido Anjo: Muito obrigada pelas tuas palavras. Muitos beijinhos para ti amiga...

12:41 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Ridufa: As lágrimas são tão necessarias como os sorrisos... São Vida.. Beijinhos

12:42 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Paulo: A certeza de ter ao nosso lado, em qualquer momento da vida, os que amamos, é o suficiente para minimizar qualquer dor, e para viver com mais alegria cada um deles. Beijinhos

12:44 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Estrela do Mar: Sim, é nestes momentos que nos descobrimos, e que percebemos que somos muito mais força e coragem do que julgavamos.. Beijinhos

12:46 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Analfabeto: Na vida, em mim...

12:47 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querida Anne: Fico muito feliz que tenham ultrapassado as vossas diferenças e que tudo esteja bem agora. Desejo que te vivas assim, sempre... Muitos beijinhos

12:49 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Marta: Boas férias. Beijinhos

12:49 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Yardbird: Amigo, não foram proprimante férias, mas momentos de encontro... Beijinhos

12:52 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querida Heloisa, eu sei que sabe, eu sei que entende estas palavras, e mais que elas, este sentir. Deixo-lhe um beijo enorme e o desejo de que tudo fique bem o mais rapidamnte possivel...

12:54 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Jac: Sim o nosso... Beijinhos

12:54 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

DL: O importante é não desistir, não nos deixarmos vencer... A forma de o conseguir? tento descobrir. Beijinhos

12:56 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Querida Amita: Claro que sim!! um beijo grande para ti amiga.

12:57 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Ana: Obrigada por tudo amiga. Muitos beijinhos

12:58 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

In Loko: Sim foi o meu Eu que o ditou, mas querido amigo, não por esse motivo. Esse despertaria-me lágrimas de alegria.. Muitos beijinhos

1:00 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Partilhas, passo por um momento de (re)encontro... Muitos beijinhos

1:01 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Maria, chorar até o esgotamento as vezes é necessário. Seu texto me tocou profundamente. Belíssima imagem. Beijos
Marcia - http://www.lendoesonhando.blogger.com.br/

5:17 da tarde  
Blogger Lapis de Cera said...

Maria,sorrio!Tu sabes, quanto eu sorrio!
Beijo muito apertado!Cris

7:43 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

actualizações de weblogs portugueses