Cumplicidades

Há palavras que nos beijam, Como se tivessem boca. Palavras de amor, de esperança. De imenso amor, de esperança louca...

sexta-feira, julho 16, 2004

Quero...

Não, não quero voar contigo.
As alturas nada me dizem...
Não, não quero passear contigo na praia.
O vento, o mar e a areia estão a mais...
Quero...
Simplesmente ter-te ao pé de mim.
Onde te possa agarrar e muito naturalmente sentir a matéria que ocupa esse teu espaço
Tão exclusivo e especial.
Acredito que se nos apertarmos bem,
Ficaremos suficientemente ligados para que se nivelem as felicidades respectivas
Como líquido em vasos comunicantes.
És também carne, ossos e pele que conformam uma cabeça, um tronco, membros.
Acariciando todos eles o meu corpo conhece a alma que comanda o teu, e o teu, a minha.
Isto feito, demos asas então a uma imaginação poética mais verdadeira
Que se manifestará emocionalmente mais eloquente e duradoura,
Pois o amor romântico acontece entre dois seres de corpo e espírito simultâneos.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

MUITO BELO MARIA*!
Alias, nao e' nenhuma novidade vindo de SI*!
_Beijinhos.
_Heloisa.

6:29 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Heloisa: Obrigada querida amiga! Espero que esteja melhor, muitos beijinhos

6:34 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

actualizações de weblogs portugueses