Cumplicidades

Há palavras que nos beijam, Como se tivessem boca. Palavras de amor, de esperança. De imenso amor, de esperança louca...

quinta-feira, julho 08, 2004

Amo-te...

Eu amo-te
Como quem esquece o tempo
E avança os ponteiros do relógio
Para celebrar a tua chegada

Eu amo-te
Como quem descobre nas coisas simples
Um prazer inexplicável e delicioso
De encontrar-te onde quer que meus olhos toquem

Eu amo-te
Como quem sofre silenciosamente
A distância e a ausência
Mas não perde a certeza do reencontro

Eu amo-te
Como quem tateia no escuro
Em busca do calor que se esconde
Nas horas angustiosas do dia

Eu amo-te
Como quem reescreve a sua história
Preenchendo a cada amanhecer as páginas
Outrora cobertas pelo pó das mágoas
Eu amo-te…

3 Comments:

Blogger Marta said...

Haverá amor maior?! Está lindo o teu novo espaço que começo a descobrir. Beijo

4:15 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Eu também te amo!

4:33 da tarde  
Blogger Maria Branco said...

Marta, Obrigada pela tua visita, é sempre um prazer ter-te por aqui, beijinhos

Anonymous: Obrigada pela visita

6:32 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

actualizações de weblogs portugueses